Algumas marcas inquisitoriais do Código de Processo Penal brasileiro e a resistência às reformas

Nereu José Giacomolli

Resumo


O perfil inquisitorial do modelo processual penal brasileiro encontra ambientação ideológica na década de quarenta, a qual reflete, por sua vez, a ideologia europeia da década de 1930. O CPP foi gestado em plena ditadura do Estado Novo, com forte influência do Código Rocco italiano, de inspiração fascista. As marcas deste perfil criaram raízes na legislação ordinária, na doutrina, na jurisprudência, no ensino jurídico e na política criminal. Entre as marcas desta raiz inquisitorial estão a possibilidade de o magistrado agir de ofício, assumindo funções da acusação, podendo requisitar a investigação, reconhecer agravantes sem que estivessem descritas ou tivessem sido postuladas, podendo condenar, mesmo que o Estado-acusação tenha pedido a absolvição. Nas reformas parciais do CPP persistiram perspectivas incompatíveis com o modelo constitucional e convencional do processo penal. O artigo faz uma ambientação histórica, cultural e política da década de quarenta e mostra as marcas do perfil inquisitorial do proces- so penal brasileiro e as resistências às reformas. 


Palavras-chave


PROCESSO PENAL; IDEOLOGIA; MARCAS INQUISITORIAIS

Texto completo:

PDF

Referências


ABI-ACKEL, Ibrahim. Exposição de Motivos n. 212, de 09 de maio de 1983. Diário do Congresso Nacional, Brasília, 1o de julho de 1983, seção I, suplemento, p. 73-81.

ARMENTA DEU, Teresa. Sistemas procesales penales: la justicia penal em Europa y Amé- rica ¿Un camino de ida y vuelta? Madrid: Marcial Pons, 2012.

CANOTILHO, J. J. Gomes. Direito constitucional e teoria da constituição. Coimbra: Alme- dina, 1998.

CHIAVARIO, Mario. Diritto processuale penale: profilo istituzionale. Torino: Utet, 2007.

CORDERO, Franco. Guida alla procedura penale. Torino: UTET, 1986.

CORDERO, Franco. Ideologie del processo penale. Milão: Giuffrè, 1966.

CORDERO, Franco. Criminalia. Nascita dei sistemi penali. Roma: Laterza, 1986. . Che cos’è la giustizia? Roma: Luca Sossella editore, 2007.

COUTINHO, Jacinto Nelson de Miranda. O papel no novo juiz no processo penal. In:  . (Org.). Crítica à teoria geral do direito processual penal. Rio de Janeiro: Renovar, 2001, p. 3 a 55.

DOTTI, René Ariel. Um novo e democrático tribunal do júri. Paraná Online: Direito e Jus- tiça, 15 de junho de 2008. Disponível em: .

GARLATI, Loredana (org.). L’inconscio inquisitorio. La heredità del códice rocco nella cul- tura processual penalística italiana. Milão: Giuffrè, 2010.

GIACOMOLLI, Nereu José. Reformas(?) do processo penal. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2009.

GIACOMOLLI, Nereu José. O devido processo penal. Abordagem conforme a Constituição Federal e o Pacto de São José da Costa Rica. São Paulo: Atlas, 2014.

GLOECKNER, Ricardo Jacobsen. Nulidades no processo penal. Salvador: JusPodium, 2013.

GRINOVER, Ada Pellegrini. Anteprojetos de lei de reforma do Código de Processo Penal: entre- gues ao Ministério da Justiça em 6 de dezembro de 2000. Disponível em: .

LEONE, Giovanni. Trattato di diritto processuale penale. Napoles: Jovene, 1961. t. 1.

LOPES JR. Aury. Processo penal e sua conformidade constitucional. São Paulo: Saraiva, 2014.

MARQUES, José Frederido 1997. Elementos de direito processula penal. Campinas: Book- seller. v. 1.

MOCCIA, Sergio. La perenne emergenza. Napoli: Edizione Scientifiche Italiane, 2001.

MONTERO AROCA, Juan.Proceso penal y libertad. Ensayo polémico sobre el nuevo proceso penal. Madrid: Thomson/Civitas, 2008.

PIERANGELLI, José Henrique. Processo penal. Evolução histórica e fontes legislativas. Bauru: Jalovi, 1983.

PRADO, Geraldo. Sistema acusatório. A conformidade constitucional das leis processuais penais. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2005.

ROSA, Alexandre Morais da. Guia compacto do processo penal, conforme a teoria dos jogos. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2014.

TEIXEIRA, Sálvio de Figueiredo. Código de Processo penal: proposta de alterações. Re- vista Jurídica Mineira, Belo Horizonte, v. 11, no 110, p. 7-10, nov./dez. de 1994.




DOI: http://dx.doi.org/10.22197/rbdpp.v1i1.8

Apontamentos





Direitos autorais 2016 Revista Brasileira de Direito Processual Penal



____________________________________________

Revista Brasileira de Direito Processual Penal (RBDPP)

e-ISSN: 2525-510X

Em parceria com | Partnership with:

Por favor, se você submteu artigo para a RBDPP, avalie o processo em:

SciRev

Indexada em | Indexed by: